contato@system-dreams.com
+55 11 5096-1173 / +55 11 4506-3108 / 950.313.118

Seu guia definitivo em SEO para 2019 - Parte 3
Classificação do seu conteúdo deve conter trechos em destaque

 

Nos dois posts anteriores, falamos que a experiência do usuário deve nortear suas ações e a aposta deve ser em um conteúdo abrangente e detalhado, pois são os dois pilares que foram o Guia de SEO que estamos abordando ao longo dessas quatro publicações.

Anteriormente foi dito que os SERPs estão recheados de anúncios, com pesquisas relacionadas e snippets em destaque! Contudo, você que lê esse texto pode ao invés de enxergar isso como algo ruim, é hora de pensar por um outro ângulo, porém não vai ser algo tão fácil!

Precisamos esclarecer que quase 11,4% das SERPs passaram a ter um snippet em destaque. Você sabe, o snippet é a caixa que aparece no topo da sua pesquisa, onde é defininado uma pequena região de código reutilizável.

OK, agora que você sabe com certeza o que é, tenho certeza que você quer. Como você conseguiu isso? Você ainda tem uma chance?

 

Palavras-chaves e o snippet

Bem, o Ahrefs aponta que 99,58% das páginas em destaque já estão no top 10 do Google. Se a sua página ainda não chegou lá, é hora de buscar mais informações nos nossos posts anteriores.

Contudo, se sua empresa já conquistou isso, é hora de:

  • Encontre as palavras-chave que sua empresa deu uma alta classificação elevada (e algumas que estão perto do top 10 ainda e podem ser facilmente atualizadas)
  • Descubra ainda se essas palavras-chave têm um snippet em destaque ( para fazer isso, você pode recorrer a ferramentas como Ahrefs, SEMrush ou uma simples pesquisa no Google para isso).

 

Agora é hora de mãos a obra! Para classificar seu conteúdo em um snippet, você precisa escolher um dos três formatos em que esses snippets incômodos entram:

  1. Parágrafos (a resposta a uma pergunta dada como texto)
  2. Resposta após H2 ou H3
  3. Listas

 

Parágrafos são os snippets mais comuns

Você deve saber que os snippets mais comuns são os parágrafos. Para classificar um desses tipos, você precisa dar a resposta a perguntas específicas em um dos três formatos. 

Lembrem-se de dar início ao seu parágrafo, lista ou tabela, com a questão real para sinalizar corretamente ao Google a que você está respondendo.

Para trechos de parágrafo, certifique-se de que sua resposta não seja maior que 40-60 palavras. Se o seu tópico for complexo e precisar de uma definição mais ampla, concentre-o em no máximo 60 palavras logo após a pergunta e, em seguida, continue a expandi-lo.

Claro, você não pode esperar classificar em um snippet em destaque se todo o seu artigo é uma definição curta. Dê uma olhada no que acontece quando você clica em uma caixa de resposta ou em um snippet em destaque:

Você recebe uma nova caixa de perguntas relacionadas. Certifique-se de que seu artigo responda também (se não todos). 

Mais uma vez, saiba que você precisará de um conteúdo abrangente e aprofundado para classificar melhor!

Para ter um bônus, é fundamental escrever seu conteúdo desta forma (em um formulário de perguntas e respostas) também ajuda você a classificar para pesquisas por voz. E todos nós sabemos que eles estão em ascensão contínua.

 


 

Escreva um comentário:

 

Comentários cadastrados:

 

Nenhum comentário cadastrado

CADASTRE-SE
RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS